Notícias

19.07.2017

Melhores práticas no transporte refrigerado

Transportar carne e seus derivados não é tarefa das mais fáceis, qualquer deslize ou incidente durante o percurso pode representar modificações que vão desde alterações de sabor, cor, textura ou de outras características do corte até a diminuição do tempo de prateleira e a inutilização do produto.
Por isso, todo cuidado é pouco, nessa etapa do processo da cadeia do frio é necessário observar todos os pontos de risco com rigor, para que a temperatura seja mantida o mais constante possível. É necessário examinar com cuidado o estado de conservação e capacidade do equipamento de refrigeração, a distribuição das cargas, a temperatura, a rapidez e eficácia na transferência dos produtos da câmara até o veículo e vice-versa, e até a escolha de um local que seja de fácil acesso para o desembarque do produto. "Para as carnes congeladas, a temperatura deve ser mantida a -18º C, tolerando-se, durante curtos períodos de tempo, valores máximos de -15º C. Os resfriados, no caso das carnes embaladas, devem ser transportados abaixo de 5º C, entre 0 e 4ª C. No futuro, após um período de adaptações, deveria ser utilizada uma temperatura entre 0 e 2º C", informa o professor da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) Lincoln de Camargo Neves Filho.

Segue algumas dicas para uma distribuição mais segura:

* Pré-resfrie o furgão antes do carregamento. (Aproximadamente 20 min.);
* Ajuste a set –point do controlador conforme a temperatura da mercadoria carregada;
* Verifique a tensão da energia (220/380) qual vai ligar seu equipamento;
* Carregue e descarregue os produtos o mais rápido possível, porta aberta = troca de temperatura;
* Só abra as portas do Furgão com o equipamento desligado, pois com os ventiladores parados, a perda do ar frio é menor;
* Utilize o degelo manual quando o evaporador estiver bloqueado. ( normalmente os controlador estão programados com degelo por tempo, não por temperatura);
* Furgão: Verifique interna e externamente a existência de danos físicos na estrutura. Verifique se não ha obstruções no piso que prejudiquem a circulação do ar;
* Furgão: Verifique se os drenos de escoamento não estão abertos, isso pode ocorrer grande perca de temperatura;
* Furgão: Verifique se as portas estão bem fechadas e se suas borrachas estão em bom estado, bem vedadas para evitar a entrada de ar quente e perca de temperatura;






Adquira nossos produtos através de nossas linhas de financiamentos.

2019 Thermotech. Todos os Direitos Reservados.

Atendimento